Contratar o Beto Barbosa

Blog

0
Comentários

Ainda não encontrei argumentos para mudar minha vontade de cidadão de viver, morar e agradecer a cidade que me acolheu no inicio de minha carreira profissional... (FORTALEZA CEARÁ). Na constituição Brasileira, os artigos referentes a este assunto, podem ser encontrados no Capitulo I, Artigo 5º que trata dos direitos e deveres individuais e coletivos. Cada cidadão tem o direito de ser livre, de ter sua casa, de escolher a onde deseja morar, de não ter medo, de não ser pisado por suas idéias, ou por qualquer outra coisa que vá de encontro a sua vontade. Confesso por este assunto, que ainda não encontrei os motivos reais por tanta revolta da Capital Belém em relação a minha pessoa. O voto é livre... Minha vontade é soberana, constitucional, pessoal e reforça o direito democrático da Nação. Nunca mamei na teta do interior e nem da Capital. Não tenho pretensões Políticas, mas com certeza, tenho pretensões de contribuir para que estas algemas do povo sofrido do interior do Pará sejam cortadas. Democraticamente, meus parabéns pela vitória do NÃO, mas meu VOTO CONTINUARÁ SENDO SIM...  Estarei lutando com o Povo de Carajás e tapajós, para mudar a capital para o centro do Estado. Minhas intenções são democráticas e independentes da vontade da capital. MEU VOTO É SIM!!!  Estou dentro da lei e amparado pela constituição do meu País !!!  Quanto aos que pedem para eu nunca mais pisar em Belém, fiquem certos que a vontade partiu de mim há 20 anos. Então, que cada um siga seu rumo e seus caminhos de futuro que o meu já esta garantido pelos louros colhidos. Meu réveillon será no Ceará cantando para umas 100 mil pessoas diante das bênçãos de DEUS. Se alguém de vocês que falam muito e não saem do Ceará curtindo a praia do futuro desejar assistir o show mais de perto, é só falar que estarei com meu povo pronto para receber a todos com todo o respeito que merecem.

Fiquem com Deus!!!

 

 

 

 

 

Continuar lendo
MEU CORAÇÃO PARAENSE É DE TAPAJÓS E CARAJÁS
Postado em 12 de Dezembro de 2011
0
Comentários

Continuo a pensar da mesma forma democrática e cristã com meu voto a favor do SIM pela divisão do Estado do PARÁ. Continuarei minha luta em favor das causas sociais de Tapajós e Carajás. Meu problema nunca foi com o Estado do Pará e sim, com a capital Belém, que ainda não entendeu que é o verdadeiro atraso político do Estado no seu todo. Aos mais exaltados com suas declarações passionais que moram em Belém, deixo meus elevados cumes alcançados através de DEUS, amigos e vitórias que conquistei através do meu trabalho como cidadão e chefe de família pelo Brasil e pelo Mundo. Ao bom Deus, agradeço por ainda empregar milhões de pessoas pelo Brasil e Mundo afora com minhas idéias dançantes e musicais, (Bailarinos e Bailarinas) que dançam da mesma forma que se dançava lambada há 20 anos. Quero afirmar que meu problema não é com o Estado do Pará e sim, com a Hipocrisia dos que detém a maquina centralizadora do Estado. Quando falei que não cantaria nem por Um Milhão de Reais, me referi a Capital Belém, mas se chamado for para cantar Em Tapajós e Carajás, cantarei... Até de graça se preciso for. No mais, quero lembrar aos esquecidos de Belém tirando os meus verdadeiros amigos que ainda moram ai, que nunca obtive ajuda cultural e de direito para crescer artisticamente com minha musica nesta cidade. Nunca deixarei de lembrar a fome que em Belém passei. Nunca me esquecerei das Três lojas que abri na Capital Belém. Uma no Shopping Castanheira, outra no Iguatemi e uma loja de Rua na Magalhães Barata. Nunca me esquecerei dos filhos Paraenses que adotei, eduquei e formei. Nunca esquecerei a última vez que estive na capital e fui defender as Paraenses e ainda fui mal interpretado pelo povo da capital. Minha filha faleceu trabalhando em favor dos ribeirinhos carentes do Estado como assistente Social e eu nunca recebi um e-mail solidário. Então, fiquem com DEUS por ai que eu estou muito bem por aqui.  Nossa convivência de passado, presente e Futuro, não nos permite aproximações. Minha agenda esta lotada em todos os sentidos opacos de suas visões.  VIVA CARAJÁS E TAPAJÓS ... EU ME SINTO FILHO DESTE TORRÃO PARAENSE ABANDONADO PELA CAPITAL !!!! Só para lembrar: Não tenho pretensões políticas na região e nem fora dela, pois o que me interessa neste momento, é o social do meu País. Deixo neste momento meu abraço democrático e minhas informações de que ainda continuo empregando seguranças, bailarinos, bilheteiros, Músicos, Motoristas, Empresários do meio artístico e vendedores dentro e fora das festas que canto. Continuo graças DEUS, pagando minhas contas que não são poucas para me manter como bom pagador e merecedor do crédito responsável que sempre foi minha marca, pois se dependesse da ajuda de Belém, já teria morrido de fome... Este destino de fome, falta de emprego, educação, segurança, saúde e saneamento básico, eu não desejo para mim e nem para ninguém.

Algemas não calarão minhas verdades !!!

 

 

 

 

 

Continuar lendo
PLEBISCITO
Postado em 15 de Novembro de 2011
0
Comentários

Em 15 de Novembro de 1889, o Brasil mudava sua História com a proclamação da República, feita pelo Marechal Deodoro da Fonseca no Rio de Janeiro. A data marcou o fim da monarquia Brasileira. Um governo provisório foi estabelecido e o decreto numero 01 (UM) anunciava a República Federativa. Em 1989, 100 anos depois, eu também dava meu grito de independência financeira e profissional, e me via livre do regime Monarca de minha centralizadora “família”. Poucos Países utilizam este sistema, e os que ainda usam, deixaram poucos poderes nas mãos dos Reis. Assim espero que aconteça no dia No dia 11 de Dezembro de 2011 no meu querido estado do Pará. Acredito no amor e caridade de Belém, em prol deste povo sofrido e abandonado dos interiores que clamam por independência e melhores dias. Devemos mudar o contexto deste texto em favor deste povo que clama por independência há séculos. Não podemos cometer o erro do cego que se faz de cego para não enxergar o sofrimento do seu vizinho. Nosso dever é amar nosso povo com os mesmos direitos e amor que damos aos nossos filhos da capital que estudam nos melhores colégios, faculdades e se beneficiam dos melhores Hospitais, transportes públicos, sem precisarem viajar 5 horas de barco e mais uma hora de avião para levarem suas reivindicações á capital. Esta falta de amor social em favor dos conterrâneos do interior, espera a caridade do Povo de Fé de nossa Capital Belém, para saírem desta escuridão absurda da selva. Penso que, chegou à hora de revermos estas injustiças cometidas por estes políticos vitalícios que só pensam neles e na família deles. Este formato graficamente mal cheiroso de séculos tem passado de Pai para filhos, netos e bisnetos, enquanto o legítimo proprietário das terras está morrendo por falta de critérios lúcidos. Sou Paraense com muito orgulho, nascido em Belém do Pará, mas isso não me favorece e nem me da o direito de proibir que meus conterrâneos do interior sigam seus caminhos ou fiquem a margem da sociedade. Meus conterrâneos do interior do Pará merecem a lei da abolição da escravatura, assim como foi em 13 DE MAIO DE 1888 a Lei Áurea, definitivamente assinada e finalizada por Princesa Isabel. Não sou candidato a nada e nem pretendo ser. Sou apenas, testemunha desta História sofrida dos interioranos que pedem justiça aos Céus e a Nossa Senhora de Nazaré pela consciência do povo da capital. Eles precisam urgentemente de: Faculdades, Hospitais, transportes dignos, saneamento básico, Emprego, segurança e independência... Para que mostrem que também são capazes de caminhar com suas próprias pernas para o bem sagrado e futuro de suas famílias. O passado sofrido deste povo esquecido nos leva a reivindicação em forma de plebiscito. A justiça social cobra a consciência dos justos na certeza do dever comprido diante de Deus. Quero lembrar que: A predominância do meu texto, não pede dinheiro, terras e nem cargos políticos. Peço apenas que o povo justo da Capital Belém assine a carta de alforria e devolva a estes filhos de Deus, a liberdade de suas almas acorrentadas há séculos de forma injusta.

O dever de todo cidadão público é expor suas opiniões em favor da sociedade.

Meu ponto de vista !!!

Fiquem com Deus !!!

 

Continuar lendo